Início | Vendas | Quem tem medo de 2018?

Vendas

Quem tem medo de 2018?

Luiz Marins

Publicado em 07/02/2018 às 17:08

Terão medo aqueles que continuarem a esperar que os governos resolvam seus problemas de competitividade com benefícios, isenções, protecionismos, etc.

Como será 2018?

Quem terá medo de 2018?

A primeira coisa que quero dizer é que, segundo Daniel Kahnemann, Prêmio Nobel de Economia de 2002, é totalmente impossível fazer previsões sobre eventos que não tenham regularidade.

Assim, é impossível fazer previsões sobre eleições, resultados de torneios esportivos, comportamento das bolsas de valores ou da economia. Acertar ou errar dependerá apenas da coragem e da sorte de quem fizer essas previsões.

Dito isso, a única certeza que temos é que teremos que trabalhar muito em 2018 se quisermos vencer. Não será um ano fácil, como não foram os anos anteriores. E 2018 traz ainda algumas complicações adicionais: eleições presidenciais e para governadores, senadores e deputados e além disso uma Copa do Mundo.

Todos os indicadores e dados da economia, comparados com 2016 e 2017, serão mais positivos, embora modestamente, mas não serão mais negativos como nos últimos anos. A economia, como não é ciência exata, e depende do comportamento dos agentes econômicos, dependerá das reformas, da Lava-Jato, das pesquisas eleitorais, do ambiente externo, ou seja, também será imprevisível.

Terá medo aquele que não entender que com todos os problemas que temos, ainda estamos entre as 10 maiores economias do mundo e temos vantagens comparativas estratégicas que poucos países possuem e um mercado interno robusto e ávido em consumir.

Terá medo quem não entender que o Brasil é maior do que os problemas de São Paulo, Rio e outras capitais e que temos um interior e um setor do agronegócio que garante e garantirá nosso crescimento.

Terão medo aqueles que continuarem a esperar que os governos resolvam seus problemas de competitividade com benefícios, isenções, protecionismos, etc.

Terão medo os sonegadores, corruptos e os que não acreditam que o Brasil está mudando.

Assim, terá medo de 2018 aquele empresário, empreendedor, colaborador ou cidadão que quiser adivinhar o que irá acontecer e ficar esperando para ver o que vai ocorrer, em vez de trabalhar, criar, inovar, enfim, acreditar e pisar fundo.

Pense nisso. Sucesso!

Luiz Marins feed/rss ver artigos deste(a) colunista

Luiz Marins

Vendas

Luiz Marins é antropólogo, professor e consultor de empresas no Brasil e no exterior, com 24 livros publicados (também disponíveis em vários países da América Latina e Europa) e mais de 300 vídeos e DVDs publicados; empresário de sucesso dos ramos de agronegócio, educação, comunicação e marketing. É um dos mais requisitados palestrantes do país. (secretaria@anthropos.com.br). Dê sua opinião sobre este artigo ou faça sugestões para nossos colunistas, envie seu e-mail.
 

Artigos Relacionados

voltar

Titulo: Quem tem medo de 2018?

Destinatário(s)
Seus dados
Código de Validação:*
(*) Preencha o código de validação corretamente.

Titulo: Quem tem medo de 2018?

Mensagem de Erro

Esta é a área central para comunicação entre revendas, distribuidores e fabricantes com a equipe da PartnerSales.
Incentivamos as mensagens de nossos leitores com sugestões de pautas, críticas, elogios ou reclamações.

Seus dados
Código de Validação:*
(*) Preencha o código de validação corretamente.

© Copyright PartnerSales - O site focado em parcerias de negócios e estratégias de vendas. Todos os direitos reservados. Outros nomes de companhias, produtos e serviços podem ser marcas registradas ou marcas de serviços de outros.

Sydow Marketing