Início | Antena | Conferência Gartner Segurança & Gestão de Riscos 2017: Forcepoint destaca a cibersegurança centrada no Ponto Humano

Antena

Conferência Gartner Segurança & Gestão de Riscos 2017: Forcepoint destaca a cibersegurança centrada no Ponto Humano

PartnerSales

Publicado em 08/08/2017 às 11:00

Na Conferência Gartner Segurança & Gestão de Riscos 2017, que acontece em 8 e 9 de agosto, no Sheraton São Paulo WTC Hotel, em São Paulo,  a Forcepoint,  apresenta métodos e estratégias para combater as ameaças internas ao focar no entendimento da intenção humana.

Em seu estande, a Forcepoint  destaca à segurança de um ponto de vista centrado em pessoas pode auxiliar as organizações a entender melhor os indicadores de comportamento normal e a detectar comportamentos anômalos ou comprometidos. Isso permite a empresas e agências governamentais abordar o que a Forcepoint chama de "O continuum de intenção cibernético", um modelo que classifica os usuários em um espectro de ameaças internas acidentais a comprometidas e mal-intencionadas. Um usuário pode transitar nesse espectro de maneira fluida dependendo de fatores externos, motivações e intenções, como insatisfação no trabalho, falta de processos ou falta de conhecimento.

“É justamente na  interação entre pessoas, dados críticos de negócios e propriedade intelectual que a tecnologia é mais habilitadora e a segurança mais vulnerável, uma vez que um único ato malicioso ou acidental de um funcionário pode burlar até mesmo os sistemas de ciberdefesa mais robustos e abrangentes. Ameaças internas resultam de qualquer cenário, desde simples enganos até ações mal-intencionadas. A Forcepoint está ajudando as empresas a entender os comportamentos e as motivações das pessoas, de modo que elas estejam totalmente capacitadas a trabalhar, mas evitem cometer erros que levem à perda de propriedade intelectual e dados críticos de negócios", explica Adauto de Mello Jr., vice-presidente de vendas para a América Latina & Caribe da companhia.

Na recomendação da  Forcepoint, ao aplicar programas centrados nas ameaças internas é possível entender toda a movimentação de dados em uma organização, além das atividades dos usuários para criar uma proteção adaptável aos riscos. Quanto mais camadas de proteção aplicarmos, mais eficaz será a segurança, uma vez que não existe um sistema que garanta 100% de proteção. É necessário fechar todas as brechas possíveis, trabalhar com a defesa e mais na contenção através das análises preditivas e comportamentais para ter uma consciência situacional direcionada às estratégias de cibersegurança, com melhores tomadas de decisões e mitigações dos riscos.

Fornecendo estatísticas do Relatório de Pesquisa do Ponto Humano, em que traça o perfil de diferentes tipos ameaças internas e fatores que ajudam a fornecer percepção sobre a intenção por trás do comportamento dos funcionários, a abordagem da Forcepoint é centrada em pessoas e as práticas recomendadas detalhadas preparam o setor de cibersegurança para enfrentar as ameaças mais complexas atuais e do futuro.

voltar

Titulo: Conferência Gartner Segurança & Gestão de Riscos 2017: Forcepoint destaca a cibersegurança centrada no Ponto Humano

Destinatário(s)
Seus dados
Código de Validação:*
(*) Preencha o código de validação corretamente.

Titulo: Conferência Gartner Segurança & Gestão de Riscos 2017: Forcepoint destaca a cibersegurança centrada no Ponto Humano

Mensagem de Erro

Esta é a área central para comunicação entre revendas, distribuidores e fabricantes com a equipe da PartnerSales.
Incentivamos as mensagens de nossos leitores com sugestões de pautas, críticas, elogios ou reclamações.

Seus dados
Código de Validação:*
(*) Preencha o código de validação corretamente.

© Copyright PartnerSales - O site focado em parcerias de negócios e estratégias de vendas. Todos os direitos reservados. Outros nomes de companhias, produtos e serviços podem ser marcas registradas ou marcas de serviços de outros.

Sydow Marketing