Início | Entrevista Especial | Entrevista Especial com Eduardo Gonçaves, country manager da Aruba

Entrevista Especial

Entrevista Especial com Eduardo Gonçaves, country manager da Aruba

Por Virgínia Santos

Publicado em 04/04/2018 às 15:04

Aruba, parte integrante da HPE, disponibiliza soluções verticalizadas para auxiliar os canais na jor

No final do ano passado, a Aruba, uma empresa da Hewlett Packard Enterprise, nomeou Eduardo Gonçalves para ser o country manager da operação brasileira da companhia. O executivo é responsável por conduzir os negócios da empresa no país em vários segmentos incluindo Operadoras, Enterprise e SMB e tem como meta principal ampliar a relev ância da companhia no país tornando a marca referência para o mercado corporativo em soluções de mobilidade, conectividade e segurança.A companhia é líder no fornecimento de soluções de rede da próxima geração para organizações de todos os portes do mundo inteiro. A companhia fornece soluções de TI que permitem às organizações atenderem a geração mais recente de usuários móveis conectados que fazem uso de aplicativos de negócios na nuvem para cada aspecto do trabalho e da vida pessoal. Vale a pena conferir o bate-papo com o executivo:

PS: Fale-nos um pouco da sua trajetória profissional?

Eduardo Gonçalves: Sou formado em Engenharia Elétrica pela FEI com pós-graduação em Administração pela FGV e MBA em Gestão Empresarial pela FIA. Meu primeiro emprego na área foi como engenheiro na Telefônica Empresas, depois passei por empresas como 3COM e Cisco antes de trabalhar na HPE. Boa parte da minha carreira, eu atuei na área técnica, seja como engenheiro em desenvolvimento de novos produtos e serviços (Telefônica) ou como engenheiro de pré-vendas (3COM e Cisco). A parte técnica, até pela minha formação, sempre foi algo que me interessei bastante.

PS: Desde quando você trabalha na Aruba?

 EG: Estou na HPE desde 2011, na qual minha primeira função foi de BDM (Business Development Manager), depois assumi a área comercial com responsabilidade em alguns territórios e verticais. Em novembro de 2017 assumi a operação da Aruba do Brasil como country manager. PS: Conte-nos sobre o momento atual da sua carreira na companhia?  EG: Definitivamente é um momento muito bom, com grandes desafios e responsabilidades que consolidam um importante marco dentro do meu plano de carreira. Soma-se a isso o período bom que estamos vivendo como Aruba no Brasil, crescendo dois dígitos por ano, de maneira constante. Além disso, o ecossistema de canais que temos hoje e o time da companhia me motivam muito e trazem a certeza que estamos no caminho certo.

 PS: Como está a atuação da Aruba no mercado brasileiro atualmente?

EG: Estamos em uma fase oportuna no mercado brasileiro, a economia está dando sinais de melhora e uma aderência muito forte do mercado às nossas soluções. A marca Aruba tem um reconhecimento forte no mercado brasileiro, seja no segmento de pequenas e médias empresas como em grandes corporações, potencializado pela confiança e capacitação dos parceiros. Temos um cenário muito positivo. Somos considerados líderes no Quadrante Mágico do Gartner (pelo sétimo ano consecutivo), além de sermos líderes em todos os seis recursos críticos de infraestrutura cabeada e wireless segundo o mesmo instituto.

PS: De que forma a Aruba se prepara para a Transformação Digital que dita a fomentação de novos negócios no mercado?

 EG: A Aruba está participando de forma ativa na transformação digital dos clientes. Temos diversas soluções verticalizadas que nos diferem no mercado e que ajudam nossos clientes nessa jornada. Temos vários cases no Brasil que reforçam isso, além de vários outros exemplos em fase de desenvolvimento.

 PS: Qual a visão da companhia sobre as soluções de Internet das Coisas (IoT), Mobilidade e Conectividade? 

EG: A Aruba nasceu com o conceito de mobilidade e segurança em 2002. Para aquela época era um modo inovador de pensar em um mundo 100% wireless, endereçando aspectos de conectividade, mobilidade e segurança para transformar essa visão em realidade. Assim, a mobilidade está no nosso DNA desde o dia da fundação da empresa. Dentro dos nossos pilares estratégicos, IoT tem uma importância grande e nosso diferencial nessa oferta é a plataforma aberta que integra com diversos outras provedoras de soluções de IoT e a segurança que entregamos com nosso portfólio. Todos os produtos Aruba são desenvolvidos com os temas de segurança e API (que permitem integrações com outros sistemas) de maneira intrínseca. Dessa forma, os canais podem complementar a oferta por meio de integrações com outros sistemas e fabricantes resultando em um grande diferencial no mercado e fortalecendo todo o ecossistema.

PS: Quais são os planos e metas da companhia para 2018?

EG: A meta para 2018 é continuar crescendo mais que o mercado (ganhando Market Share), assim como foi em 2017.Estamos sempre trazendo inovações para o setor e seremos cada vez mais parceiros estratégicos dos clientes e canais. Estamos em um momento muito bom como companhia e com uma liderança forte em todas as regiões em que atuamos. Nosso objetivo é continuar investindo para o crescimento da Aruba no Brasil, no qual o ecossistema de parceiros é o nosso principal foco.

 PS: Quais são as verticais que a empresa priorizará neste ano e qual a motivação?

EG: Temos tido sucesso em diversas verticais no Brasil. Nosso portfólio é bem amplo e aderente às necessidades dos clientes, atendemos pequenas e médias empresas e grandes corporações em diversas verticais. O segmento de PME é um mercado de muita importância para nós, além de já termos uma representatividade muito alta nesse mercado atualmente no Brasil, vamos ter lançamentos de novos produtos que irão fortalecer ainda mais nossa presença nesse setor.  Além disso, temos foco em verticais como varejo, educação, hotelaria, saúde e Finanças. O nosso foco nessas verticais vai além da mobilidade e conectividade, passa por segurança e em garantir uma experiência única para os clientes dos nossos clientes.

 PS: O que os canais podem esperar na estratégia de negócios da Aruba?

 EG: Canais é um ponto chave na nossa estratégia. Todas nossas vendas são indiretas, feitas através do ecossistema de revendas. Dessa forma nossos investimentos são feitos no desenvolvimento dos canais, seja em uma expansão de atendimento de território ou de vertical. É um pilar importante para nós em 2018! As revendas podem esperar muitas novidades em termos de novos produtos, soluções, campanhas, incentivos sempre visando aumentar a competitividade e relevância de toda a cadeia de valor. Nossa estratégia é que os parceiros possam oferecer nosso portfólio de soluções aos diversos segmentos do mercado, como por exemplo, varejo, saúde, educação e hotelaria. Estamos trabalhando junto aos canais para levarmos ao mercado ofertas que atendem demandas comuns em diferentes setores, como a busca de soluções que possam melhorar a forma de fazer negócios com uma rede fácil de gerenciar e de baixo custo total de propriedade, mas há demandas específicas para cada segmento para a monetização de serviços móveis para mobilidade. Além disso, com a crescente demanda de IOT, uma rede segura com base em análise de comportamento se torna necessária para garantir produtividade e mitigar riscos em qualquer ambiente de negócios. Isso tudo amplia ainda mais a experiência que as nossas soluções podem trazer, até atingir o ponto de disruptura que está em nosso DNA para parceiros e clientes.

PS: Durante o Atmosphere Regional do ano passado, você mencionou que a estratégia da Aruba é investir cada vez mais nos parceiros? Quais são as ações que a companhia pretende realizar em prol do canal neste ano? 

EG: A Aruba investiu em verticalização de canais, trazendo também programas específicos para System Integrators e Service Providers. Isso ampliou o nosso m odelo de cobertura e adequou ainda mais nosso modelo de negócios para ofertas das soluções de acordo ao perfil de vendas de cada um, alinhado as necessidades dos clientes. Há alguns anos a área de canais Aruba já vem entregando atividades comerciais, técnicas, geração de demanda entre outras ao ecossistema de parceiros. A estratégia do marketing está alinhada as necessidades dos canais quanto ao investimento nas ações regionais, por verticais e setorizadas para geração de demanda. O objetivo é crescer demaneira sustentável, além de usar o ecossistema para nos diferenciar no mercado.

PS: O que o canal pode esperar do Atmosphere Regional 2018?

EG: O Atmosphere é o mais importante evento da Aruba e acontece mundialmente em diversos outros lugares. Aqui no Brasil como no México, o Atmosphere Regional vem se consolidando a cada ano como uma excelente oportunidade para que os parceiros possam ter um pouco da experiência dos eventos mundiais, trazendo seus clientes para acompanhar os lançamentos e conhecer melhor a visão de futuro da nossa tecnologia. Em 2017 o evento foi um sucesso absoluto. Tivemos mais de 600 executivos da área de redes, se conectando ao vivo com o que há de mais inovador e compartilhando experiências de sucesso. Com exclusividade, queremos lançar a edição de 2018, que será no dia 29 de novembro em São Paulo. Nosso planejamento é de termos um evento ainda maior e com um conteúdo sempre inovador, com o objetivo de ajudar nossos clientes na jornada da transformação digital. Teremos grandes surpresas. Será um evento imperdível para executivos, tanto das áreas técnicas quanto das áreas de negócios, que buscam inovação por meio de soluções revolucionárias.

voltar

Titulo: Entrevista Especial com Eduardo Gonçaves, country manager da Aruba

Destinatário(s)
Seus dados
Código de Validação:*
(*) Preencha o código de validação corretamente.

Titulo: Entrevista Especial com Eduardo Gonçaves, country manager da Aruba

Mensagem de Erro

Esta é a área central para comunicação entre revendas, distribuidores e fabricantes com a equipe da PartnerSales.
Incentivamos as mensagens de nossos leitores com sugestões de pautas, críticas, elogios ou reclamações.

Seus dados
Código de Validação:*
(*) Preencha o código de validação corretamente.

© Copyright PartnerSales - O site focado em parcerias de negócios e estratégias de vendas. Todos os direitos reservados. Outros nomes de companhias, produtos e serviços podem ser marcas registradas ou marcas de serviços de outros.

Sydow Marketing