Lenovo aposta na Transformação Inteligente para disponibilizar produtos de ponta que atendam e antecipem as necessidades dos clientes

À frente da operação da Lenovo, Ricardo Bloj tem o compromisso de trazer, juntamente com sua equipe, soluções inteligentes que impactem o dia a dia das pessoas.

 Antes de assumir o principal posto da companhia, Bloj foi o responsável pelas operações gerais da empresa, incluindo a planta da fábrica de Indaiatuba.

 Engenheiro formado pelo Instituto Mauá de Tecnologia, o executivo já passou por grandes players do setor. Também atuou em startups do mercado e foi durante 12 anos membro do conselho de administração do Instituto de Pesquisas Eldorado. Vale a pena conferir o nosso bate-papo com o presidente da fabricante:

 PS: Como tem sido o período de atuação na Lenovo?

Ricardo Bloj: Estou à frente da Lenovo no Brasil desde março de 2017 e, desde então, alcançamos resultados bastante positivos, mesmo com o momento desafiador pelo qual passou o mercado nesse período - registramos um crescimento de 56% no mercado brasileiro durante os 7 primeiros meses de 2018, comparado ao mesmo período de 2017. Diante do cenário de retomada, a Lenovo investe constantemente em aperfeiçoar e expandir o portfólio, tanto para consumidores finais quanto clientes corporativos, alcançando e conquistando cada vez mais espaço no mercado nacional em busca da liderança, já alcançada mundialmente neste ano.

 

PS: Quais foram as suas experiências anteriores e de que modo elas impactam o seu trabalho na Lenovo?

RB: Tenho mais de 30 anos de experiência em gestão no setor de tecnologia. Iniciei a minha carreira como diretor do Centro Industrial da IBM em Hortolândia, fui presidente da Solectron do Brasil e da Quanta Computers, e já tive uma empresa própria de PCs. Na Lenovo, ocupei o cargo de COO por mais de um ano até assumir a presidência da empresa. Essa atuação me permitiu vivenciar o mercado por diversas perspectivas e isso se mostra fundamental na gestão de uma empresa que detém a liderança global no mercado de PCs.

No meu cargo atual o maior desafio é manter o crescimento do negócio de PCs da Lenovo no Brasil, com lucratividade e uma experiência cada vez melhor para os nossos clientes e aumentando nosso Market Share – em 2018, segundo a consultoria GFK, assumimos a liderança na venda de PCs para pessoa física.

 

PS: Quais verticais a empresa atua?

RB: A Lenovo passou, em 2016, por uma reestruturação, que segmentou a área de vendas em três operações: Commercial, voltado à clientes corporativos; Canais, nossa principal força de vendas; e Varejo, que atende às demandas de consumidores finais por meio do e-commerce e parcerias com grandes varejistas do mercado. Em todos os segmentos, a Lenovo investe constantemente na expansão do portfólio e capacitação da força de vendas, oferecendo sempre soluções que estão em dia com as novas tecnologias e com as demandas dos nossos clientes.

 

PS: Como a companhia avalia o desempenho no mercado e quais produtos e soluções pretendem dar destaque?

RB: O mercado de PCs passa por uma retomada após um período desafiador. Com o fortalecimento do mercado de tecnologia em todas as suas vertentes, sobretudo o mercado de dispositivos inteligentes e PCs, a Lenovo tem investido em parcerias e novas tecnologias, que acompanham as principais tendências. Em 2018, investimos, sobretudo, no mercado intermediário, com o lançamento do Ideapad 330 e Ideapad 330s, notebooks finos e leves, com preços acessíveis e configurações potentes. Avançamos também na expansão da linha gamer, com o lançamento do Lenovo Legion Y530, voltado ao público fã de jogos que demandam alta performance e portabilidade, oferecendo diferenciais como o carregamento rápido de bateria e design elegante.

Para o mercado corporativo, ampliamos a linha de notebooks ThinkPad com a série 80 (X1, E480, T480, X280). A linha corporativa ganhou também os notebooks Lenovo B330 e B330s, voltados à pequenos empreendedores. O ThinkSmart Hub 500 complementa o portfólio, voltado à ambientes colaborativos.

Em 2018, o maior desafio foi conviver com uma taxa cambial instável e em ascensão, e com a desvalorização de mais de 25% do Real. Com o aumento na confiança do consumidor e das empresas, agora nosso desafio será fazer uma rápida e precisa leitura do futuro e nos preparar adequadamente para tal.

 

PS: Como está sendo este ano para a companhia? Quais as expectativas para este semestre?

RB: O cenário de retomada é uma oportunidade para investir no portfólio e na força de vendas para, assim, conquistar o mercado mantendo sempre o cliente no centro. Com o impulso da economia o mercado de PCs deve crescer acima do PIB e a Lenovo, acompanhando a tendência mundial, deverá seguir esse movimento.

 

PS: Como a companhia analisa as novas tecnologias que provocaram uma disruptura no setor de TI mundialmente?

RB: A tendência que mais cresce atualmente no mercado é oferecer suporte à diversas tecnologias em ascensão, como Inteligência Artificial, Internet das Coisas, Realidade Virtual e Aumentada. Para a Lenovo, a Transformação Digital já aconteceu. Vivemos agora a era da Transformação Inteligente, onde o suporte a essas tecnologias não será mais diferencial, mas sim uma necessidade das fabricantes. Oferecer produtos integrados às novas tecnologias é fundamental para manter a relevância no mercado. Estamos preparados para atender nossos clientes e consumidores.

PS: Qual a avaliação do impacto das novas tecnologias no mercado em que atua?

RB: A Lenovo tem a inovação no seu DNA. Por isso, a Transformação Inteligente já é uma realidade para a empresa. Nesse novo cenário, buscamos oferecer produtos nativamente inovadores, que atendam e antecipem as necessidades do consumidor. Por isso, investiremos US$ 1bi em Inteligência Artificial no próximo ano. Além disso, é preciso renovar os métodos de trabalho para ser importante no mercado.

 

PS: De que maneira, as revendas podem agregar valor na hora de comercializar as soluções da Lenovo?

RB: Revendas, assim como os demais canais, são mais que vendedores: são consultores tecnológicos que devem ser capacitados para oferecer soluções em tecnologias adequadas para cada cliente, construindo uma relação de confiança. Para isso, é fundamental identificar os principais desafios da empresa para apresentar a solução completa usando o portfólio de produtos e serviços Lenovo. Esse é o principal papel do canal: consolidar as soluções e entregar a melhor experiência da marca Lenovo aos clientes.

PS: Como está o programa de Canais e o relacionamento com os parceiros?

RB: Os canais são e continuarão a ser fundamentais para nossa estratégia de negócios como um todo. Nosso objetivo é continuar investindo em capacitação e treinamentos para estreitar esses relacionamentos e, ao final, levar aos clientes a melhor solução possível.

 

PS: De que forma o Canal pode melhorar sua performance para atender a demanda dos clientes?

RB: A Lenovo acredita que é fundamental investir em especialização para manter o crescimento, respeitando a capacidade e a realidade de cada empresa. Para isso, a Lenovo aconselha a constante atualização com participação em workshops, eventos dentro da área de TI e junto à Lenovo. Dessa forma, é possível definir estratégias para atuar assertivamente junto aos clientes.

PS: Como são realizados os treinamentos e certificações com os canais?

RB: A Lenovo promove constante capacitação de seus canais de venda, além de oferecer total suporte aos parceiros por meio do Lenovo Partner Engage e de seus gerentes de contas locais. Além disso, eventos periódicos como o Lenovo Channel Academy são oportunidades para acessar conteúdo exclusivo das principais áreas da companhia.

 

PS: Quais os benefícios para os canais que trabalham com a empresa?

RB: As revendas parceiras da Lenovo têm acesso a uma estrutura de suporte completa para entregar uma boa experiência aos clientes, por meio do programa de parceiros Lenovo Partner Engage – LPE. Oferecemos suporte de Serviços completos de implementação de soluções e suporte técnico. Temos pacotes de soluções para todas e quaisquer necessidades, alinhados com as melhores ofertas existentes no mercado.

 

PS: Vocês terão eventos voltados para as revendas? Se sim, quando eles serão?

RB: Sim. O Make the Shift será realizado neste mês, e reunirá canais para criar um ecossistema de relacionamento entre a Lenovo, a Microsoft e os parceiros. O já tradicional Lenovo Channel Academy é um evento que promove o conhecimento sobre produtos, serviços e soluções da Lenovo, apresentando-os de forma estruturada para favorecer a venda.  Já o Lenovo Channel Summit é o evento anual para canais, onde são apresentadas as perspectivas para o ano fiscal e é realizada uma premiação que reconhece os principais canais em suas competências e performances.  Além disso, a Lenovo promove treinamentos periódicos de produtos para manter a consistência na informação, manutenção de diferenciais e presença de marca.

PS: O que o canal pode esperar da Lenovo para os próximos meses?

RB: A Lenovo planeja lançamentos de produtos e interação constante com os canais e a força de vendas. Manter o canal como um parceiro de negócios estratégico e uma extensão de nossa força de vendas é algo que a Lenovo valoriza. Por isso, ponderamos atuar com maior foco no digital e investir para gerar resultados positivos de awareness, consideração e vendas.