Siemens disponibiliza versão mais econômica de relé inteligente da linha SIMOCODE

Nova linha conta com funções de proteção, controle e monitoramento, sendo desenvolvido para a operação de motores de baixa tensão

A Siemens anuncia a expansão da  sua linha SIMOCODE de relés inteligentes para gerenciamento de motores. As novas versões do dispositivo, SIMOCODE pro V PN GP, foi concebida para a operação de motores de baixa tensão com velocidade constante, oferecendo funções de proteção, controle e monitoramento em um dispositivo básico com custo mais atrativo para o mesmo desempenho.
O principal diferencial do relé inteligente é o de possibilitar o gerenciamento completo de todos os pontos ligados ao motor. Com ele, é possível obter informações mais detalhadas do estado do motor, permitindo que falhas sejam evitadas e que erros sejam detectados com maior rapidez. "Com esse produto, é possível melhorar o ritmo de trabalho nas fábricas e reduzir as chances de paralisações, ao oferecer dados cruciais que permitem que as pausas para manutenções sejam planejadas com bastante antecedência, auxiliando também na tomada de decisões,"  afirma Guilherme Alves, especialista de Produtos da Siemens no Brasil.
A nova série de dispositivos também é muito versátil, projetada para fabricantes de máquinas e plantas dos mais variados setores de processos, como tratamento e abastecimento de água, cimento e mineração.
Semelhante ao SIMOCODE pro V PN, estabelecido no mercado há anos, a nova versão SIMOCODE pro V PN GP (General Performance) oferece as mesmas funções e vantagens disponíveis, como o PROFIenergy, o protocolo que permite gerenciamento do consumo de energia dos equipamentos através da rede PROFINET, por exemplo. Ambas as versões do dispositivo (de uma ou duas portas PROFINET) suportam a redundância de sistemas, ou seja, garantem disponibilidade de comunicação com controladores redundantes, uma grande vantagem para segurança e contramedidas em casos de emergência.
As versões de duas portas permitem também o uso com funções de redundância de mídia (em sigla, MRP) que garantem a conexão em uma rede com topologia anel, mesmo que um caminho de comunicação falhe. Funções adicionais de diagnóstico via OPC UA (Arquitetura Unificada para comunicação máquina a máquina) e servidor web permitem o envio e controle de dados em comunicação direta com IHMs, sistemas SCADA e até mesmo na nuvem com o MindSphere, desenvolvido pela Siemens para atuar no contexto de Internet das Coisas (IoT)."Para os usuários, isso significa garantia de uma solução acessível com muito mais flexibilidade, transparência, disponibilidade e a possibilidade de exibir dados de diagnóstico em uma exibição personalizada e orientada a aplicativos”, sintetiza Alves.