AVG divulga resultados financeiros de 2011

A AVG Technologies divulga o primeiro balanço financeiro após a abertura de capital, com os balanços financeiros referentes ao quarto trimestre de 2011 e ao ano fiscal de 2011. A receita do trimestre foi de US$74,3 milhões, do ano fiscal ficou em US$272,4 milhões. Isso significa que a empresa cresceu 25% em 2011 e registrou aumento de 29% na receita no último trimestre do ano passado. No quarto trimestre de 2011 a receita foi de US$74,3 milhões, aumento de 29% em relação ao trimestre anterior, que foi de US$54,7 milhões.
 
O lucro líquido ficou em US$0,8 milhões, redução em comparação aos US$10,1 do terceiro trimestre. O lucro líquido ajustado não-GAAP para o período foi de US$10,9 milhões, resultando em US$0,21 por ação. No ano anterior, o valor ficou em US$13,4 milhões, US$0,26 por ação. A redução é reflexo do aumento dos investimentos em novos produtos e iniciativas visando o crescimento em longo prazo, custos relacionados à adesão ao U.S. GAAP e controles internos ligado ao lançamento das ações na bolsa de valores e futura divulgação de resultados, juros, impacto de impostos, impacto da aquisição da TuneUp e o pagamento ao distribuidor alemão da AVG, com a liquidação de acordos preexistentes entre as partes. O impacto desses custos foi minimizado com a otimização do fluxo da receita nos negócio de segurança. A redução diluída por ação ordinária foi de US$0,03 no quarto trimestre, enquanto no trimestre anterior os ganhos por ação ordinária foram de US$0,16.
 
Os resultados não-GAAP do trimestre excluem US$3,4 milhões em despesas baseadas em remuneração, US$1,9 milhões na amortização de aquisição e US$3,7 milhões relacionados a um ajuste de aquisição e sinaliza US$1,2 milhões em ajustes para normalização a uma taxa de 14%.
 
A AVG gerou um caixa de US$20,2 milhões nas atividades operacionais do quarto trimestre de 2011 e US$24,4 milhões em UFCF não-GAAP, aumento de 24% em comparação com o mesmo período do ano anterior.

No ano fiscal de 2011, a receita foi de US$272,4, aumento de 25% com relação aos $217,2 do ano fiscal anterior. O lucro líquido foi de US$100,4 milhões, resultando em US$1,69 por ação ordinária. Em 2010, ficou em US$57,9 milhões, US$0,99 por ação ordinária.
 
O lucro líquido ajustado não-GAAP do ano fiscal de 2011 foi de US$56,5 milhões, US$1,11 diluído por ação. Em 2010, o resultado foi de US$66,2 milhões, US$1,31 por ação ordinária. Os resultados não-GAAP para o ano fiscal de 2011 excluem US$6,4 milhões em despesas baseadas em remuneração, US$4,5 milhões em amortização de aquisição, US$3,7 milhões relacionados a um ajuste de aquisição e gera um ajuste de US$58,5 milhões para normalização a uma taxa de 14%.
 
A receita diferida de 31 de dezembro de 2011 foi de US$151,1 milhões, um aumento de US$15,7 milhões (12%) em comparação com os US$135,4 de 31 de dezembro de 2010 e um aumento de US$10,9 milhões (8%) em comparação aos US$140,2 milhões de 30 de setembro de 2011. “Cash and cash” totalizou US$60,7 milhões em 31 de dezembro de 2011.
 
No ano fiscal, a AVG gerou caixa de US$82,9 milhões das atividades operacionais e US$89,6 milhões em fluxo de caixa livre “unlevered”, um aumento de 18% em comparação com 2010. O valor equivale a 33% do UFCF não-GAAP. No quarto semestre de 2011 e no total do ano de 2011, AVG fez um ajuste de US$3,2 milhões (imposto líquido) relacionado ao UFCF não-GAAP associado à aquisição de sua distribuidora na Alemanha.
 
Baseado nas informações disponibilizadas em 06 de março de 2012, a AVG está fornecendo orientações financeiras para ao primeiro trimestre e ano fiscal de 2012.
 
Para o trimestre que termina em 31 de março de 2012: o lucro esperado está entre US$76 e US$78 milhões; lucro líquido esperado está entre US$4 e US$5 milhões e o lucro líquido ajustado não-GAAP esperado está entre US$10 e US$11,5 milhões
 
As expectativas da AVG quanto ao lucro líquido ajustado não-GAAP para o primeiro trimestre excluem despesas baseadas em remuneração, amortização de aquisição e a simulação do efeito das taxas decorrentes desses ajustes. A empresa pressupõe uma taxa de 14%. Para calcular o US GAAP EPS do primeiro quadrimestre, a empresa teve como base aproximadamente a média ponderada de 47 milhões de ações em circulação. Para calcular o não-GAAP EPS do mesmo período, se baseou em aproximadamente 54 milhões de ações. A diferença de sete milhões de ações reflete principalmente as ações preferenciais sendo reconhecidas como parte do período em US GAAP antes de converterem-se em ações ordinárias com a oferta pública inicial.
 
Para o ano fiscal que termina em 31 de dezembro de 2012: o lucro esperado está entre US$317 e US$325 milhões; lucro líquido esperado está entre US$30 e US$33 milhões; o lucro líquido ajustado não-GAAP esperado está entre US$52 e 55 milhões e o não-GAAP UFCF esperado está entre US$100 milhões e US$104 milhões, com fluxo de caixa operacional entre US$99 e US$103 milhões.
 
As expectativas da AVG quanto ao lucro líquido ajustado não-GAAP para o ano fiscal de 2012 excluem despesas baseadas em remuneração, amortização de aquisição e a simulação do efeito das taxas decorrentes desses ajustes. A empresa pressupõe uma taxa de 14%. Para calcular o US GAAP EPS do primeiro quadrimestre, a empresa deve ter como base aproximadamente a média ponderada de 54 milhões de ações em circulação. Para calcular o não-GAAP EPS do mesmo período, deve ter como base aproximadamente 55,5 milhões de ações. A diferença de 1,5 milhões de ações reflete principalmente as ações preferenciais sendo reconhecidas como parte do período em US GAAP antes de converterem-se em ações ordinárias com a oferta pública inicial.