Financiar ou não financiar, eis a questão
O crescimento na oferta de financiamentos sensibiliza mais o consumidor doméstico do que o corporativo, que conta com opções como o cartão do BNDES. Veja o ponto de vista da Tech Data, da Intelectools, da Athos Soluções e da Bell Micro.
 
Estímulo ao uso
 
A Tech Data oferece operações por meio dos bancos Aymoré e Finasa, com financiamento em até 36 vezes facilitado pela presença de profissionais das instituições alocados na distribuidora. Também trabalhamos com o cartão do BNDES. Estamos estimulando seu uso com a publicação de informações detalhadas em nosso site, que permitem às revendas saber usar e instruir a empresa cliente a como ter e se beneficiar do cartão. A oferta de crédito e financiamento pode colaborar para a revenda se diferenciar no mercado, que a cada dia se torna mais competitivo.
 
80% das vendas
 
O financiamento ajuda muito nosso negócio. Cerca de 80% de nossas vendas são financiadas. Aqui em Joinville, como o associativismo é forte, as entidades contam com núcleos dos bancos aos quais os compradores recorrem para seus projetos tecnológicos. Mas o que ajuda mesmo é o formato de pagamento em cinco vezes sem juros diretamente no distribuidor, que ainda por cima evita o trâmite burocrático bancário.
 
Juros em queda
 
A Bell trabalha com o banco Aymoré. O consumidor cliente da revenda é beneficiado pelo pagamento em até 24 vezes sem entrada. A vantagem é a queda dos juros; eram de 3,86%, agora 2,19%. Nossos vendedores fazem o financiamento online, a ficha é preenchida em cinco minutos, em dez chega a resposta. O arquivo é enviado para a revenda, que imprime o contrato e nos manda no dia seguinte a ficha por Sedex, com os cheques pré-datados. Cerca de 40% das vendas são feitas dessa forma, mas tem tudo para aumentar. Também oferecemos pagamento via boleto para alguns clientes cadastrados, em até 42 dias.
 
Juros altos
 
Muitos clientes não aceitam os financiamentos intermediados por distribuidores por causa dos juros. Preferem a opção do BNDES, cujo juro é de cerca de 1%; mas os produtos devem estar cadastrados no banco e empresas que renovam sua linha com freqüência não têm todos os produtos disponíveis para financiamento na instituição. Para o cliente, pode ser mais viável ir ao banco em que tem conta e solicitar leasing ou financiamento, sai mais barato. Só negociei com distribuidora uma vez, porque não eram cobrados juros. Clientes corporativos, mesmo em negociações de alto valor, preferem faturamento em 28 dias.