Intel marca presença no Ciab Febraban 2012

A Intel Brasil apresenta no Ciab Febraban sua tecnologia Intel Identity Protection, - uma solução contra a fraude bancária por meio da prática de “phishing” – cada vez mais adotada por desenvolvedores de software independentes (ISVs) e empresas do segmento financeiro e de e-commerce.

A Identity Protection Technology (Intel IPT), é uma tecnologia embarcada em alguns dos processadores da Segunda Geração da Família Intel Core e funciona como uma nova camada de segurança integrada diretamente no hardware, o que a torna imune aos ataques convencionais e elimina o risco de “phishing” ao associar o hardware do seu PC com a sua conta online. Dessa forma, mesmo que suas informações bancárias sejam obtidas ilegalmente por terceiros, o acesso à conta continuará bloqueado.

Intel IPT protege a rede e os pontos de acesso do website, fornecendo duas formas de validação para um usuário legítimo — não-malware — se conectar através de uma plataforma confiável. Uma opção utiliza One-Time Password (OTP), uma senha única, que é válida uma única vez, com seis dígitos gerados a cada 30 segundos a partir do processador, que é inviolável e opera de forma isolada a partir do sistema operacional. Além disso, a credencial está protegida no interior do chipset, que não pode ser comprometido por malware ou removido do PC.

Essa tecnologia também oferece proteção ao ponto de acesso por meio do Public Key Infrastructure (PKI). A Intel IPT incorpora um certificado PKI no chipset, semelhante ao de credenciais OTP. Ela fornece segurança no nível de hardware e pode ajudar empresas a eliminar o custo adicional dos tradicionais smart cards ou opções de armazenamento de tokens. Além disso, a tecnologia Intel IPT inclui tecnologia de criptografada de I/O, o Protected Transaction Display.

Ao lado dos parceiros de negócios BR Token, Cisco, Diebold, EMC, HP, IBM, InfoSERVER e Itautec, a Intel também apresentará no evento diversos produtos voltados para instituições bancárias, que vão de ATMs com gerenciamento remoto a servidores de missão crítica.