Relatório da 5G Américas apresenta o Futuro Conectado da IoT e do 5G
20 bilhões de coisas conectadas até 2020 com o mercado da IoT avaliado em US$ 1 trilhão



A 5G Américas, associação industrial e a voz da 5G e LTE nas Américas, publica o relatório 5G: O Futuro da IoT.  O estudo explora incentivos de mercado e soluções tecnológicas para a Internet das Coisas (IoT em inglês), tendência em setores e aplicações e apresenta uma visão geral dos avanços em padrões 3GPP para a IoT celular, que deve criar o nosso futuro conectado. A IoT chegou e hoje existem mais dispositivos conectados do que pessoas no mundo.
 
Com alguns analistas prevendo 20 bilhões de coisas conectadas até 2020 em um mercado da IoT avaliado em US$ 1 trilhão, a IoT em geral está alcançando a escala prevista para a “IoT massiva”, uma referência às dezenas de bilhões de dispositivos, objetos e máquinas móveis, nômades ou fixos que exigem conectividade total. A 3GPP, a organização global de padrões, estabelece padrões técnicos para blindar a tecnologia celular contra o futuro e atender às necessidades do mercado da IoT massiva em vários setores, o que significa pelo menos um milhão de dispositivos por quilometro (km).  Com a migração para a tecnologia 5G, as redes móveis devem suportar os dispositivos mais simples que não se comunicam com frequência e que oferecem ultraeficiência energética a longo prazo, usando baterias com uma vida útil de 10 anos, ou mais. Além disso, os padrões definem o rádio e a arquitetura de Comunicações de Baixa Latência Ultraconfiáveis (Ultra-Reliable Low Latency Communications - URLLC) que serão fundamentais para setores como fábricas inteligentes e automação industrial.“É cada vez mais importante entregar a IoT e garantir sua compatibilidade futura nessa transição de redes de 4G para 5G”, disse Vicki Livingston, Vice-Presidente de Comunicações da 5G Americas e uma das autoras do relatório. “As primeiras redes 5G já estão aparecendo agora em 2019. Ao mesmo tempo, a IoT LTE deve continuar evoluindo no futuro, aproveitando da escala, longevidade e cobertura global das redes LTE e complementando as primeiras implementações do 5G New Radio, focadas em banda larga móvel avançada e a IoT de alto desempenho. A evolução futura da LTE é essencial para a plataforma 5G - uma conectividade mais unificada e com mais capacidades para nosso futuro”.
 
5G: O Futuro da IoT destaca os padrões 3GPP que estavam em desenvolvimento até o Release 17 para atender às diversas necessidades da IoT e os segmentos de IoT Massiva e IoT Crítica. O relatório descreve o setor de automação de fábricas e os vários novos recursos que permitem a operação de sistemas 5G com Redes Sensíveis ao Tempo Time Sensitive Networking (TSN) da IEEE. O relatório também apresenta novas informações a respeito das opções de espectro para bandas licenciadas, não licenciadas e compartilhadas. Em resumo, os padrões 3GPP já garantem a compatibilidade da IoT com tecnologias do futuro e apoiam a entrega destes sistemas com a migração da 4G para 5G.
 
Chris Pearson,presidente da 5G Américas, pontua que o caminho para o crescimento da IoT foi muito longo, embora hoje está em todos os lugares - em cidades, veículos, indústrias e comunidades. “Nessa época de transformação, um sistema flexível de tecnologia transformativa como a 5G pode ser a plataforma que oferece a infraestrutura necessária para atender à crescente demanda não somente do número cada vez maior de dispositivos, mas também de dispositivos especializados com diferentes exigências de desempenho”, diz o executivo.