Ruckus disponibiliza portfólio de LTE na banda CBRS disponível no mercado
O portfólio de LTE na banda CBRS da Ruckus fornece ferramentas para operadoras de hotspots neutros, MNOs, MVNOs, e MSOs

A Ruckus Networks (agora parte da CommScope através de aquisição) anunciou a disponibilidade imediata do portfólio da empresa de LTE com serviços de rádio cidadão de banda larga (Citizens Broadband Radio Service - CBRS) dos EUA. Composto por pontos de acesso de LTE na banda CBRS e serviços de nuvem associados, o novo portfólio permite que as empresas tenham facilidade para implantar redes LTE privadas para lidar com uma grande variedade de casos de uso crítico que não são solucionados pelas opções de conectividade que existem atualmente. Para facilitar as iniciativas de TI, é possível implantar uma rede LTE privada da Ruckus com a mesma facilidade que o Wi-Fi — em questão de horas ou dias — e com gerenciamento na nuvem. A infraestrutura que está agora disponível opera na banda CBRS dos EUA (de 3550 a 3700 MHz) e deverá ser colocada à disposição pela FCC para uso comercial no terceiro trimestre de 2019.
O espectro de CBRS da FCC é alocado utilizando-se um novo modelo de compartilhamento que permite que qualquer empresa tenha facilidade para acessar e utilizar o espectro em uma área local, e a baixo custo. Com esse espectro local dedicado, empresas de todos os tipos podem utilizar a LTE, com uma rede mais confiável, com mais segurança e alcance, mais qualidade de serviço (quality-of-service - QoS) e mobilidade do que o espectro não licenciado.  
A Ruckus é membro fundador da CBRS Alliance, e os pontos de acesso de LTE da Ruckus são os primeiros pontos de acesso de LTE na banda CBRS do setor com certificação da FCC.  Os equipamentos da Ruckus foram implantados em quase 50 testes em vários mercados verticais e por operadoras de redes móveis (mobile network operators - MNOs), operadoras de múltiplos serviços (multi-service operators - MSOs), operadoras de redes virtuais móveis (mobile virtual network operator - MVNOs) e operadoras de hosts neutros. 

Para as MNOs, o portfólio de LTE de CBRS oferece uma maneira de expandir as redes celulares sobretaxadas. Para as MSOs com produtos móveis, o portfólio do Ruckus oferece uma maneira de reduzir as despesas das MVNOs. Para as operadoras de hosts neutros, o portfólio fornece uma nova ferramenta para permitir cobertura de operadora neutra em prédios, um tipo de uso que deve se tornar bastante popular à medida que os smartphones com funcionalidade para CBRS penetrem a principal base de assinantes.“O mercado precisa de soluções de CBRS que sejam fáceis de implantar e baseadas na nuvem para promover as oportunidades de crescimento de redes LTE privadas nos segmentos de telefonia móvel, a cabo e empresarial", disse Kyung Mun, principal analista da Mobile Experts. “As soluções de LTE semelhantes às da Ruckus — que são tão simples de implantar quanto o Wi-Fi — ajudarão a acelerar a adoção de redes LTE privadas em vários segmentos de mercado. Nossa previsão é que até 2023 quase um milhão de células pequenas (small cells) de CBRS sejam entregues."  

“A Ruckus liderou a expansão da CBRS e já está trabalhando com as empresas para implantar redes LTE privadas, provando o valor do espectro compartilhado", disse Ian Whiting, vice-presidente sênior e líder de segmento para a Ruckus Networks. “Agora que a disponibilidade comercial da CBRS se tornou realidade, estamos entusiasmados em apoiar empresas de vários setores para aproveitar a mobilidade, a segurança e a qualidade de serviço que esse espectro compartilhado oferece."

LTE privada para casos de uso crítico comercial 
Depois que a FCC aprovar completamente a disponibilidade do espectro de CBRS comercial, as empresas de vários mercados verticais poderão implantar pela primeira vez suas próprias redes LTE privadas. Essas redes LTE privadas permitirão que essas empresas lidem com casos de uso crítico que representem desafios contando com a confiança que apenas uma rede dedicada, segura e de altíssima qualidade pode oferecer. Entre os casos de uso crítico estão: Monitoramento por vídeo de alta definição, seguro e com cobertura para uma grande área, comunicações críticas para equipes de segurança e operações, controle remoto de veículos e equipamentos, entre outros.