Tech Data marca presença na Hospitalar 2018

Soluções para gestão de consultas, de hotelaria hospitalar e para o gerenciamento do ciclo de vida de vacinas são os destaques da participação da Tech Data na Hospitalar 2018. Considerada a mais importante vitrine do mercado nacional e internacional do setor, o evento será realizado de 22 a 25 de maio no Expo Center Norte, em São Paulo. “Há dois anos, começamos a nos posicionar como um player para a indústria de saúde no Brasil – o oitavo maior mercado do mundo - e a inserir nossos canais como fornecedores de soluções próprias, baseadas nas plataformas IBM, para atender às demandas do Hospital 4.0 e também para apoiar a tomada de decisões diagnósticas”, explica Walter Martins, diretor da unidade IBM na Tech Data Brasil.

No estande da Tech Data, os visitantes da Hospitalar poderão conhecer o SmartDoctor da RICOH, uma plataforma cognitiva móvel baseada em Watson Analytics e construída para simplificar o dia a dia do atendimento médico. Ela é capaz de receber informações em linguagem natural, analisar e codificar doenças e até sugerir diagnósticos. “Após mais de dois anos de desenvolvimento, o SmartDoctor está em teste de conceito em quatro grandes hospitais e se mostrou totalmente aderente às necessidades do mercado. Além de melhorar processos-chave beneficiando tanto a instituição como o paciente, ela ainda empodera o médico que não precisa mais gastar tempo com processos burocráticos, documentação e siglas de classificação de doenças”, afirma Marcos Rodrigues, Advanced Services Sales Manager da RICOH.

 

Outro destaque é o Digifall, solução de monitoramento de pacientes com risco de queda desenvolvida pela Digisystem baseada em IoT. “Diante de números chocantes de quedas de pacientes em leitos, com índices que podem variar de 1,4 a 13,0 quedas para cada 1.000 pacientes-dia, decidimos desenvolver uma solução que busca evitar essas ocorrências. Por meio de sensores de pressão nos colchões e nas grades, acompanhados por câmeras de calor, o Digifall aponta, em tempo real, se o paciente está deitado, sentado ou se está fora da cama. Caso o paciente se encontre em risco de queda, o sistema alerta a enfermaria em tempo real”, detalha Alexandro Croce, diretor-executivo da Digisystem.

Também será possível conhecer o cartão de vacinação virtual da GoLedger que registra todas as vacinas que um cidadão deve tomar ao longo de sua vida. Empregando a tecnologia Blockchain e integrado a um sistema de controle de estoque e distribuição de vacinas, o cartão permite à instituição de saúde monitorar com extrema precisão quem está com doses atrasadas e qual é a necessidade futura de determinada vacina. “Saúde é o segundo maior mercado consumidor para soluções de blockchain, atrás apenas do financeiro. Incorporamos na nova versão sensores de IoT para controle de temperatura, rota, estoque e acondicionamento. Nosso mercado-alvo são hospitais públicos e particulares, clínicas e laboratórios, exatamente o público da Hospitalar”, analisa Otávio Soares, diretor comercial da GoLedger.

Segundo pesquisa realizada pelo IBGE e divulgada no final do ano passado, as despesas com bens e serviços de saúde no país alcançaram R$ 546 bilhões em 2015, o equivalente a 9,1% do Produto Interno Bruto (PIB). Em todo o mundo, cerca de US$ 7,8 trilhões são gastos anualmente em programas sociais e de saúde, estimando-se que até 30% de cada dólar seja desperdiçado. Há ainda um gap de acuidade no processo de decisões de tratamento. Aproximadamente 44% dos tratamentos iniciais de câncer são modificados em seu segundo curso e atualmente menos de 50% da medicina diagnóstica é baseada em evidências. “É justamente esse cenário que nos incentiva a apoiar nossos parceiros comerciais a se posicionarem no mercado como fornecedores especializados para o setor de saúde e também para diferentes verticais da indústria”, conclui Martins, da Tech Data.