Tele-enfermagem na luta contra o COVID-19
A VidaClass, startup que promove acesso a diversos serviços na área da saúde, oferece consultas com enfermeiros que analisam os sintomas do coronavírus à distância.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a pandemia de coronavírus triplicou nos últimos quatro dias. Com 100 mil novos casos registrados nesse período, agora o total de infectados pelo COVID-19 ultrapassa os 300 mil. Uma medida apontada pela organização como efetiva na diminuição de infectados, e que muitos locais têm adotado, é o isolamento social, já que a doença é transmitida por contato. Em São Paulo, por exemplo, o governador João Dória decretou quarentena por duas semanas a partir da terça-feira (24) para tentar frear a contaminação.

Vitor Moura, CEO da VidaClass, pontua que a tele-enfermagem tem sido uma grande aliada na luta contra o coronavírus. "O isolamento é necessário para diminuir a curva de contaminação e não lotar nosso sistema de saúde. Uma pessoa que vai ao hospital analisar os sintomas tem mais chance de ser infectada do que a que fica em casa. Por isso, lançamos um serviço de tele-enfermagem focado no COVID-19 na nossa plataforma. Disponibilizamos uma consulta com enfermeiros sem expor o paciente ao risco de contaminação", explica Vitor.

De acordo com o Coren-SP (Centro Regional de Enfermagem de São Paulo) sobre a realização de orientações em plataforma digital, o enfermeiro pode realizar Teleducação para o paciente, cliente, cuidador familiar, família e comunidade, informações, orientações e educação complementar por meios eletrônicos (como a avaliação oferecida pela VidaClass), desde que atendidas as exigências de cunho legal e ético e respeitado o protocolo institucional, possibilitando a educação desses profissionais.

Os atendimentos disponíveis no site e no aplicativo da VidaClass funcionam das 8h às 18h e custam R$ 30. Mais informações: http://www.vidaclass.com.br/coronavirus